Repertório de actividades da área de Ciência das Religiões da Universidade Lusófona (Lisboa)

.posts recentes

. Lançamento do livro "Uma ...

. ...

. Visita à Sinagoga Sharé T...

. NOVO ANO LECTIVO - NOVAS ...

. Apresentação do livro de ...

. Seminário Aberto com o Pr...

. Dissertação de Paulo Mend...

. Encontro “Diversidade Cul...

. Globalização e Ayahuasca,...

. Do Caos à Ordem: Mitologi...

.arquivos

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Agosto 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

Sexta-feira, 4 de Março de 2011

Globalização e Ayahuasca, uma reflexão sobre o sincretismo religioso no Brasil

Programa Cosmorana na Antena 2, do nosso investigador, Alexandre Weffort

 

No próximo Domingo, dia 6 de Março, será transmitida às 13h, na Antena2, uma emissão do programa Cosmorama, tendo como conteúdo o consumo da Ayahuasca no Brasil, seus significados religiosos, culturais e políticos, não perdendo de vista a complexidade que representa o consumo de substâncias com implicação no funcionamento do sistema nervoso central, seja no que respeita à saúde pública, ou, no extremo oposto da questão, às questão das liberdades individuais, nomeadamente, da liberdade de opção religiosa.
A circunstância de o Estado Brasileiro ter promovido ao longo dos últimos anos (significativamente, desde 2004) um esforço de conhecimento e de reconhecimento dos contextos culturais onde a Ayahuasca surge como elemento central de práticas rituais de índole religioso e de, ao mesmo tempo, se observar uma expansão dessas práticas rituais e do consumo da Ayahuasca a outros países, releva de especial significado na leitura das políticas públicas brasileiras em torno da questão.
Se a questão se apresenta consistente ao nível do conhecimento e preservação das tradições culturais, não podemos deixar de notar, ainda na esfera da acção cultural, que o mesmo não acontece quando o fenómeno se estende para os meios urbanos, podendo dar-se o caso de práticas construídas por comunidades humanas num contexto tão específico como é o da selva amazónica poderem desvirtuar-se (no seu sentido ético/religioso) ao serem transplantadas para os grandes aglomerados urbanos, onde interagem com outras dinâmicas sociais e culturais, outros sistemas culturais.
Esta emissão do programa Cosmorama foi realizada com o propósito de partilhar uma reflexão crítica acerca dos limites que a religião (ou as religiões), a ciência (nas suas várias dimensões de construção do conhecimento), o direito e a política necessitam observar, em prol da construção de um mundo global equilibrado e saudável e pode ser acedido on-line ou ser ouvido em diferido no sita da Antena2 (em http://tv1.rtp.pt/antena2/).

publicado por Re-ligare às 14:14
link do post | comentar | favorito

..

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds